Ericsson Linhares
 
 
   As dosagens hormonais constituem um recurso laboratorial de grande valia na Propedêutica Ginecológica.  Pertencem ao passado as dosagens hormonais realizadas na urina de 24 horas, a despeito de eventualmente surgirem artigos pretendendo em raros casos sua revalorização.  Devem ser feitos no sangue, plasma (colhido com EDTA) ou soro, sendo este de preferência para alguns hormônios (Prolactina e hormônios da tireóide).  A colheita prescinde de jejum e, com uma única exceção, pode efetuar-se em qualquer hora do dia.  A exceção é a do Cortisol, que exibe um “ritmo de cortisol”, com duas dosagens, de amostras colhidas às 8 e às 16 horas do mesmo dia.  Outros hormônios do Córtex supra-renal mostram o mesmo comportamento (Androstenodiona, 17-OH-Progesterona) porém usualmente são determinados apenas na amostra matinal. 

   Quatro hormônios, as Gonadotrofinas Hipofisárias (FSH E LH), Estrgênios e Progesterona, mostram oscilação ligada ao momento fisiológico do ciclo menstrual e, consequentemente, devem ser titulados em dias corretos.  Os três primeiros são avaliados na fase central do ciclo (entre 13o e 15o dias) e a Progesterona em plena fase luteínica (entre 21o e 23o).  Estes dias são contados a partir do 1o dia da última menstruação.  Os Estrgênios são três principais: Estrona (E1), Estradiol (E2), Estriol (E3), e por algum tempo investigou-se tal fracionamento sem, todavia, qualquer proveito prático. 

   Em verdade, para uso na avaliação ginecológica é indicado a dosagem do Estradiol (da Estrona em menor número de oportunidades), enquanto o Estriol é o principal estrogênio a avaliar-se em gestantes. 

   Os demais hormônios de uso corrente, Prolactina, Testosterona, Dehidroepiandrosterona (e seu sulfato), Cortisol, 17-OH-Progesterona, e todos aqueles que avaliam a função tireoidiana (TSH, T3 total e livre, T4 total e livre) podem ser investigados em qualquer dia do ciclo, evitando-se em princípio o período menstrual. 

   Para uma primeira avaliação do que se pode denominar “Perfil Hormonal”, sugerimos dez dosagens básicas a custo reduzido, e assim distribuídas: 

- 13o ao 15o dias do ciclo: FSH, LH, E2, Testosterona e Sulfato de Dehidroepiandrosterona (plasma). 

- 21o ao 23o dias do ciclo: Prolactina, Progesterona, TSH, T3, T4 (soro).

 
 
 
 
Clique aqui para ir para:
 
Alteração dos níveis hormonais e seu significado propedêutico
 
 
[ Apresentação ]  [ Corpo Clínico ]  [ Contatos ]  [ Exames ]  [ Hormônios ]  [ Convênios ]
CL Webdesign